planejamento

Encontro dia 18 de dezembro em SP: programa

Pessoal, o nosso projeto conhecimentos tradicionais e novas tecnologias está na fase final (terminará em maio-2009); hora de dar uma olhada no que fizemos até agora, e programar o último evento, um pouco maior, que vamos organizar no rio Negro em março.
Para tanto, vamos fazer uma reunião executiva, de uma manhã, para avaliar as oficinas que fizemos e planejar essa fase final.
Segue abaixo o programa proposto para o dia 18:

Local: sala do térreo do ISA-SP - rua Higienópolis, 901
Hora de início: 8:30 (temos apenas uma manhã, portanto, sejamos pontuais!)

Datas e logística no Rio Negro

esta é a galera que vai a SGC em agosto:
- Eduardo Viveiros de Castro (desde RJ)
- Pedro Paranaguá (RJ)
- Carolina Martins (BSB)
- Lucia Alberta (BSB)
- Fernando Mathias (BSB)
Vamos estar em SGC dia 1-8, saindo de RJ/BSB dia 31-7 a noite.
A oficina começa em Itacoatiara dia 4, segunda feira. Adeilson e Laíse vão participar também.
Acabando a oficina dia 6 (ou 7, dependendo de quanto render), seguimos viagem para Caruru no dia seguinte, Os detalhes de logística - voadeira, gasolina, prático, rancho etc. - ficam com Sucy.

Agenda atualizada da primeira Oficina CT no Rio Negro em Agosto

31-7 - Viagem RJ/BSB - Manaus
1-8 - Manaus-São Gabriel da Cachoeira (SGC)
4 a 7/8 - Oficina em Itacoatiara-Mirim
8 a 11/8 - Viagem SGC a Caruru-Cachoeira
12 a 15/8 - Oficina em Caruru Cachoeira
16 a 18/8 - Viagem Caruru Cachoeira - SGC
19/08 - Viagens: SGC-Manaus-Brasília/Rio de Janeiro

Diretrizes para o material preparatório das oficinas

Conforme vimos discutindo nas nossas reuniões de coordenação, as oficinas sobre Conhecimentos Tradicionais e Novas Tecnologias deverão se desdobrar em dois momentos: (i) discutir as formas de gestão tradicionais dos conhecimentos indígenas relacionados ao projeto em questão (no caso do Rio Negro, os projetos de valorização da música Baniwa e das danças Wanano), e (ii) apresentar os potenciais das novas tecnologias que serão utilizadas pelos índios para difusão cultural atraves da internet.

Como ficou a agenda no Rio Negro

No último dia 29 de fevereiro fizemos mais uma reunião de coordenação do projeto em São Paulo, com a presença de parte da equipe do Rio Negro (Beto, Geraldo, Laíse), dois indígenas coordenadores de projetos de valorização cultural na região (Moisés Baniwa e Ediberto Wanano), e os colaboradores do projeto (Eduardo Viveiros e Ronaldo Lemos). A seguir um relato do que foi discutido e a agenda acertada.

Casos apresentados:

Proposta de planejamento para o Xingu

Casos a serem trabalhados:
· Yudjá: depois do registro cultural em Cds e DVDs, como gerir a nova teconologia na defesa dos conhecimentos tradicionais neles embutidos?
· Ikpeng: acesso livre aos materiais audiovisuais produzidos no passado: direito à identidade tradicional X direito patrimonial autoral. Por que, para quê e como gerir esse material?

Encontro sobre Direitos Culturais para Gestores de Associações:

Proposta de planejamento para o Rio Negro

Pessoal, durante a reunião de 19-12 não foi possível por falta de tempo discutir os casos a serem analisados no Rio Negro. Nesse meio tempo, vimos conversando com os Kootiria (Wanano) e mais recentemente com os Baniwa, com a assessoria de Lucia, Adeilson e Laise.

A proposta é trabalhar dois casos no Rio Negro: