internet

150 Pontos de Cultura em comunidades indígenas, incluindo São Gabriel

Pessoal, abaixo um release do Ministério da Cultura sobre a criação de pontos de cultura em comunidades indígenas. Uma das regiões prioritárias é São Gabriel da Cachoeira. Os pontos incluem a instalação de computadores com acesso a internet, filmadoras e máquinas fotográficas nas aldeias, dando um gás ainda maior nesse movimento de valorização cultural através das novas tecnologias. Lançamento rola depois de amanhã (16/4/09), em Brasília.

---------------------------------

Oficina Online no Telecentro - dia 2

Oficina Online no Telecentro - dia 2

Pessoal, no segundo dia da Oficina Online, fizemos uma plenária em que cada grupo apresentou os resultados da pesquisa que fizeram na internet, na tarde anterior. Abrimos o dia com uma apresentação musical do Yapariwa Yudjá e sua flauta, e seguimos na discussão sobre a pesquisa que os Yudjá fizeram na internet.
A seguir vou reproduzir falas transcritas e editadas das nossas gravações de audio.

Apresentação Yudjá

Oficina Online no Telecentro - dia 1

Oficina Online no Telecentro - dia 1

Pessoal, este é o primeiro de uma série de posts que irão relatar o que aconteceu nesta semana de 23 a 27 de março, em São Gabriel da Cachoeira (AM). Iremos incluir os relatos e análises aos poucos, à medida que vamos revisitando os registros de áudio dos eventos.

A semana foi dividida em dois eventos: a Oficina Online sobre Conhecimentos Tradicionais e Novas Tecnologias dias 23 e 24, e o Encontro de Culturas dias 25 a 27.

Oficina no Telecentro: 23 e 24 de março

Oficina no Telecentro: 23 e 24 de março

Pessoal, entre os dias 23 e 24 de março de 2009, vamos organizar uma oficina com o pessoal que participou das 4 oficinas regionais que organizamos até agora. Participarão os baniwa de itacoatiara mirim, os kotiria de caruru cachoeira e os yudjá, estes últimos vindos do parque do Xingu, Mato Grosso. Com todos eles fizemos oficinas em suas regiões, com o objetivo de explorar a relação entre o conhecimento tradicional indígena e as ferramentas digitais de registro e divulgação.

Os Yudjá na internet

Os Yudjá na internet

pessoal, em anexo segue a apresentação que fizemos junto aos Yudjá sobre eles na internet, a partir de pesquisas no Google e YouTube.

Já no Rio Negro, agora os Baniwa na internet

Já no Rio Negro, agora os Baniwa na internet

pessoal, chegamos em São Gabriel da Cachoeira ontem e estamos conversando sobre o encontro que vamos fazer com os Baniwa de Itacoatiara Mirim. Baniwas também vieram desde o alto Içana para participar, especialmente o pessoal ligado à escola Pamáali.
Nesse meio tempo, fizemos uma pequena apresentação sobre os Baniwa na internet (em anexo), assim como fizemos com os Ikpeng, para animar parte do encontro destinada a discutir o potencial das novas tecnologias na vida dos povos indígenas.

Ikpeng na internet

Ikpeng na internet

a apresentação em anexo foi feita a partir de uma busca rápida pelo google sobre os Ikpeng. Desde o site do ISA até banda de psyco-trance de Brasília, passando por bancos de vídeos.

Aquele abraço como única moeda

Por Ricardo Abramovay

VALOR ECONÔMICO – EU & FIM DE SEMANA. 28/09/2007.pp. 24 e 25.

A difusão cultural promovida pela economia industrial da informação é extremamente
restrita e pouco diversificada, já que se trata de maximizar alguns poucos produtos, com
base em sua massificação.