kotiria

Encontro de Culturas - dia 2

Encontro de Culturas - dia 2

Pessoal, dando continuidade ao longo trabalho de transcrição e edição do Encontro de Culturas, segue o relato do segundo dia, 5a feira (26/3/2009). Houve as apresentações dos Yanomami e dos Kotiria do Rio Uaupés pela manhã.
À tarde, apresentaram-se os Tariano e Tukano de Iauaretê, com o projeto de registro da Cachoeira das Onças como patrimônio imaterial pelo Iphan, e os Desana com o projeto Bayawi de resgate da língua Desana.

APRESENTAÇÃO YANOMAMI

O DILEMA INSUPERÁVEL: REGISTRAR PARA O FUTURO OU APAGAR A LEMBRANÇA DOS MORTOS?

Encontro de Culturas: programação atualizada!

Encontro de Culturas: programação atualizada!

Programação do Encontro de Culturas

Data: de 25 a 27 de março
São Gabriel da Cachoeira (AM)
Realização: ISA e Foirn

O encontro reunirá cerca de 10 povos indígenas que atualmente estão desenvolvendo, através de associações e escolas, projetos que envolvem aprendizado, transmissão e registro de conhecimentos tradicionais com o uso de ferramentas tecnológicas digitais como internet, video e audio.

"O futuro é agora!"

"O futuro é agora!"

Joselito Kotiria, encontro em Caruru Cachoeira
Foto: Pedro Paranaguá

Oficina no Telecentro: 23 e 24 de março

Oficina no Telecentro: 23 e 24 de março

Pessoal, entre os dias 23 e 24 de março de 2009, vamos organizar uma oficina com o pessoal que participou das 4 oficinas regionais que organizamos até agora. Participarão os baniwa de itacoatiara mirim, os kotiria de caruru cachoeira e os yudjá, estes últimos vindos do parque do Xingu, Mato Grosso. Com todos eles fizemos oficinas em suas regiões, com o objetivo de explorar a relação entre o conhecimento tradicional indígena e as ferramentas digitais de registro e divulgação.

Oficina Kotiria - terceiro dia: novas tecnologias e internet

Oficina Kotiria - terceiro dia: novas tecnologias e internet

DIA 13 – terceiro dia da Oficina
Após as apresentações sobre a evolução da tecnologia, internet e os kotiria na internet do dia anterior os participantes dividiram-se em 5 grupos para refletirem sobre duas questões:
1- Para que serve a internet?
2- O que vocês acharam do povo kotiria na internet?
3 - O que vocês acham de divulgar os dois projetos na internet?
Respostas dos grupos:
Grupo 1:

Oficina Kotiria - segundo dia: projeto PDPI, computador e internet

Oficina Kotiria - segundo dia: projeto PDPI, computador e internet

Dia 12 - Segundo dia Oficina
“Nós somos kotiria e não vamos deixar de ser por utilizar as tecnologias dos brancos” (Ediberto Teixeira)
Perguntas trabalhadas nos trabalhos em grupo:
1. Que tipos de conhecimentos são necessários para realizar esta atividade?
2. Quais desses conhecimentos poderão ser divulgados no livro, na fita K7, no CD e no DVD? E quais desses conhecimentos poderão ser guardados no banco de dados do Projeto de Documentação Lingüística?

Oficina Kotiria - primeiro dia: apresentação do projeto CT e os projetos dos Kotiria

Oficina Kotiria - primeiro dia: apresentação do projeto CT e os projetos dos Kotiria

Como ficou combinado com os Kotiria, no dia 08 de agosto de 2008, a equipe do Projeto de Conhecimentos Tradicionais (CT), composta por Fernando e Carolina – PPDS/ISA, mais o Eduardo Viveiros – Museu Nacional/RJ, Pedro Paranaguá – FGV/RJ e – Lucia Alberta Andrade - PRN/ISA seguiram viagem rumo ao alto Rio Waupés.

Como surgiu a parceria dos Kotiria com a equipe do Projeto Conhecimentos Tradicionais e Novas Tecnologias

Como surgiu a parceria dos Kotiria com a equipe do Projeto Conhecimentos Tradicionais e Novas Tecnologias

Foto de Lucia Alberta/2008 - na maloca da comunidade Caruru-Cachoeira, apresentação sobre a origem do computador feita pelo Eduardo

Em abril de 2006, os Kotiria fizeram uma grande reunião para planejarem as atividades do projeto com o Projeto Demonstrativo dos Povos Indígenas (PDPI/MMA) e com a Kristine Stenzel, neste processo surgiram muitas dúvidas, sobre como e por quem os conhecimentos dos velhos poderiam ser acessados.

Oficina Kotiria

Oficina Kotiria

Imagem: Cachoeira em frente a comunidade Caruru-Cachoeira - Lucia Alberta (2005)

Os Kotiria (Wanano) pertencem ao grupo lingüístico tukano oriental, vivem no trecho mais encachoeirado do alto Rio Waupés na fronteira com a Colômbia. Diariamente falam a língua kotiria, mais a língua materna (a língua falada pela mãe, que pode ser a língua tukano, baniwa, etc), além do português e/ou o espanhol.