"A relação aparentemente inusitada entre as formas tecnologicamente mais novas de produção do conhecimento e as formas...

... supostamente arcaicas, milenares de produção de conhecimento parece se encontrar em algum lugar, em parte porque é um lugar que é o contrário apenas do lugar onde a doutrina clássica da propriedade sobre um bem material se constituiu." Eduardo Viveiros de Castro

"Propriedade intelectual" é um eufemismo tolo

Uma vez que as idéias escapam, não há mais volta...
O artigo, publicado no The Guardian da semana passada, analisa como o conceito de propriedade não é adequado para tratar de bens de natureza imaterial.

"Intellectual property" is a silly euphemism

Cory Doctorow
guardian.co.uk,
Thursday February 21 2008

Once the ideas have escaped there's no getting them back ...

Debates da reunião do dia 19-12

Abaixo seguem as anotações que fiz durante a primeira parte da reunião de planejamento realizada no dia 19-12-2007 no ISA em SP. Sendo notas, estão sujeitas a imprecisões, distorções e omissões, para cuja correção/complementação conto com a colaboração de voces.

1a Parte (manhã), debates:

- Fernando Mathias (programa Politica e Direito ISA)
– Esse é um projeto que depende da colaboração de programas do ISA de forma integrada, com apoio antropológico e jurídico de colaboradores externos

Biobazaar: a revolução do acesso livre e a biotecnologia

Este parece ser um livro interessante... A autora tem formação em direito...
http://www.hup.harvard.edu/catalog/HOPBIO.html
Vejam também em anexo a bibliografia.

Plataformas de conhecimento: decifra-me ou te devoro!

Segue o link para um excelente artigo do Carlos Nepomuceno[1], publicado hoje no Webinsider[2] que acho relevante para alguns aspectos de nosso tema.

"Vivemos hoje um fato inédito na história da humanidade: a passagem em apenas uma geração de três plataformas do conhecimento: da digital (50-90) à rede (95-04) e desta para a rede colaborativa (04-?)."

Confiram a íntegra do artigo em: http://webinsider.uol.com.br/index.php/2007/12/18/plataformas-de-conheci...

Vale a pena a leitura!

Metodologia do projeto - um debate em aberto

As formas alternativas de salvaguardas às criações intelectuais e conhecimentos tradicionais coletivas não poderão ser encontradas sem a aliança constante entre especialistas e lideranças ou dirigentes indígenas, sob o risco de se reproduzir a premissa criticada pelo projeto: sobrepor o conhecimento científico aos saberes multiculturais.

Reunião de coordenação do projeto!

Pessoal, vamos realizar uma reunião de planejamento para 2008 deste projeto no dia 19 de dezembro de 2007, na sede do ISA em São Paulo. Estamos pensando em fazer pela manhã uma discussão mais aberta a todos da casa, com o objetivo de apresentar o que foi feito até agora e realizar uma discussão de conteúdo juntando as pessoas dos programas de área do ISA, o pessoal da Foirn que estará em SP, o PPDS e os colaboradores do projeto.

Graham Dutfield fala sobre conhecimento tradicional no INPI

Em 23 de novembro o professor da Universidade de Leeds, Graham Dutfield proferiu palestra no Instituto Nacional da Propriedade Industrial -INPI sobre a proteção de conhecimentos tradicionais. Mauricio Guaragna, advogado do Centro Tecnologia e Sociedade da FGV-RJ e colaborador deste projeto, nos enviou um relato do evento:

'Open source' urged for TB drug design effort

An open source project could lead to more affordable drugs for the world's poor
T. V. Padma
23 November 2007
Source: SciDev.Net

[NEW DELHI] One of India's top genetics researchers has called for a global, collaborative effort to design a new tuberculosis (TB) drug using an 'open source' approach.
Samir Brahmachari — recently appointed director general of the Council of Scientific and Industrial Research (CSIR), a chain of 38 government laboratories engaged in industry-oriented research — made the proposal at a meeting on science and innovation in Delhi last week (22 November).

“O que meu pai sabia é meu, mesmo que eu não saiba”

Durante o período em que o pessoal da Federação das Organizações Indígenas do Rio Negro – FOIRN esteve em Brasília, tivemos a oportunidade de conversar com Domingos Barreto (Tukano) e Renato Matos (Tukano) sobre as formas como seu povo maneja determinadas categorias de conhecimentos. Seguem alguns comentários e coisas interessantes que aprendi na conversa.